RegionalParedesMovimento “Juntos por Paredes” defende a importância de mudança na governação em...

Movimento “Juntos por Paredes” defende a importância de mudança na governação em Paredes

Relacionados

Santo Tirso: Motociclista morre após despiste na Serra da Agrela

Um homem de 33 anos morreu, no passado domingo, dia 19 de maio, na serra da Agrela, em Santo Tirso, após ter sofrido um...

Freamunde: viagens escolares levantam suspeitas

Comportamentos de auxiliar aos alunos de Freamunde nas viagens escolares levanta suspeitas Os encarregados de educação de alunos do Centro Escolar de Freamunde estão a...

Paredes: Homem com antecedentes é detido por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel deteve, no passado dia 10 de maio,...

O Movimento “Juntos por Paredes” avança estar “muito preocupado com o aumento exponencial de casos de Covid-19 no concelho de Paredes”, referindo já ter ultrapassado os 120 casos, um número correspondente ao limite que o governo classificou como “concelho de risco”.

Ao mesmo tempo, o movimento defende a importância da mudança da governação do concelho de Paredes, tornando os paredenses “uma prioridade” e, nesse sentido, aponta várias medidas.

 

Escolas

No que diz respeito às escolas, o Movimento “Juntos por Paredes” refere não deixar “ninguém ficar para trás”, avançando que “a autarquia deverá garantir os testes a todos os alunos do 1.º, 2.º e 3.º ciclos de ensino, que frequentem o ensino público e privado no Concelho. Complementando desta forma a ação do governo. E disponibilizar-se para assumir os custos de testagem de professores e pessoal não docente do ensino privado do Concelho, caso estes não sejam incluídos na Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2”.

Não apontando somente que os alunos deverão ser testados, o movimento aponta também que os funcionários da Câmara Municipal de Paredes devem ser, também, regularmente testados.

 

Comércio Local e Restauração

O Movimento “Juntos por Paredes” refere ser necessária uma campanha de testagem no comércio local e restauração, de acordo com o movimento, “nomeadamente junto dos funcionários dos estabelecimentos, convidando os estabelecimentos a aderir a esta campanha”.

 

Controlo de surtos no concelho

No sentido de controlar os surtos no concelho, o movimento “Juntos por Paredes” avança que a autarquia deverá “criar um plano de testagem em massa, os testes serão feitos em farmácias e numa unidade móvel e em vários pontos de testagem, entretanto abandonados”.

Neste sentido, o movimento afirma que o objetivo da autarquia deveria ser “controlar a pandemia no concelho”, mantendo os presidentes das juntas e instituições do concelho a par dos dados da DGS por freguesia, no sentido de existir a possibilidade de identificar os surtos e controlá-los à nascença.

De acordo com nota do movimento, chegou ao conhecimento do “Juntos por Paredes” que “são várias as escolas com surtos de Covid19, situações que nos preocupam”, o que levou o movimento a considerar que “o combate a esta pandemia deveria ser a prioridade do executivo, mas em vez disso assiste-se a uma promoção da governação socialista, milhares e euros pagos pelos paredenses, populismo com o único objetivo captar votos nas próximas eleições, enganando os nossos concidadãos”.

Neste sentido, o movimento “Juntos por Paredes” diz esperar uma mudança de posição do atual executivo socialista, referindo “a atitude displicente e de alguma inação deste executivo no combate a esta pandemia, a falta de proatividade do executivo colocou o nosso concelho como um dos concelhos do país com mais consequências negativas, humanas, económicas e sociais”.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -