RegionalBaiãoMunicípio de Baião torna as reuniões camarárias públicas sob a forma de...

Município de Baião torna as reuniões camarárias públicas sob a forma de áudio e vídeo

Relacionados

Paredes: Homem morre após despiste de mota

Um homem, de 29 anos, morreu, no último sábado, dia 20 de julho, na sequência de um acidente na Rua da Ferrugenta em Lordelo,...

Paredes: Idosa morre após despiste de carro

Uma idosa, de 81 anos, morreu, na manhã do passado dia 17 de julho, quando o carro que conduzia se despistou e embateu contra...

Lousada: Homem é detido para cumprimento de pena de prisão efetiva

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada relatou através de um comunicado que deteve, no passado dia 9 de julho,...

Os vereadores da Câmara Municipal de Baião, Paulo Portela e Célia Azevedo, participaram na primeira reunião da Câmara Municipal decorrida no passado dia 20 de outubro.

Entre a ordem de trabalhos inscrita para a reunião de câmara, ficou patente a tomada de posição dos vereadores em três pontos fundamentais: a proposta de tronar públicas e de acesso a qualquer baionense todas as reuniões camarárias sob a forma de áudio e vídeo; o voto contra a proposta de fixação de mais três vereadores em regime de meio tempo; a chamada de atenção para a proposta do acordo de Colaboração entre o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P. e o Município de Baião”, avança, em nota, a Câmara de Baião.

Paulo Portela sugeriu, em reunião de Câmara, a gravação das reuniões sob a forma de áudio e vídeo, dando seguimento ao que a equipa “Com Determinação por Baião” defendeu na campanha eleitoral realizada, por forma a “credibilizar a política e aproximar os baionenses aos órgãos autárquicos”.

A proposta de gravação das reuniões sob a forma de áudio e vídeo mereceu o parecer positivo por parte da Câmara Municipal de Baião, que garantiu “que seriam tomadas todas as providenciais para tornar essa disponibilizarão uma realidade a curto prazo, passando assim as reuniões de Câmara a serem disponibilizadas nas redes sociais para os munícipes poderem ver”, esclareceu o Município, em nota.

Foi apresentada, também, uma proposta para três vereadores a meio tempo, a qual mereceu o voto contra por parte dos vereadores por existir um “vice-presidente a tempo inteiro, o que não acontecia no mandato anterior, e que a parcialidade temporal não é de todo benéfica para os baionenses, nem para a qualidade dos serviços prestados”.

Num acordo de colaboração celebrado entre o Município de Baião e o Instituto da Habilitação e da Reabilitação Urbana (IHRH), outros dos pontos que mereceu a atenção e alerta dos vereadores, foi o desconhecimento, por parte das entidades envolvidas, da necessidade de avançarem com investimentos financeiros avultados para poderem usufruir dos apoios do IHRH, daí a preocupação.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -