19.7 C
Munique
21.4 C
Porto
DestaquePaços de Ferreira perdeu verbas em 2019 por falta de planos contra...

Paços de Ferreira perdeu verbas em 2019 por falta de planos contra incêndios

Câmaras sem planeamento contra incêndios arriscam-se a perder 20 por centro do duodécimo mensal de subvenção

Relacionados

Conheça os candidatos do Partido Socialista à Câmara Municipal de Paredes

O Partido Socialista de Paredes apresentou a recandidatura de Alexandre Almeida à Câmara Municipal. O recandidato à Câmara Municipal de Paredes tem 47 anos e...

Vereador da Trofa ilibado e ex-líder do Trofense condenado por desviar subsídio

O tribunal de Matosinhos condenou, hoje, o antigo presidente do Trofense, Paulo Melro, por desviar para o futebol profissional subsídios camarários atribuídos ao desporto...

Meia maratona do Porto condiciona o trânsito a partir de sexta-feira

A 14ª meia maratona do Porto irá provocar, a partir de sexta-feira e, até domingo, o trânsito permanecerá condicionado, bem como o estacionamento, em...

Em 2021, existem 59 concelhos em risco de perder verbas por ausência de planos contra incêndios. O limite, para regularização do Plano Municipal de Defesa da Floresta foi ultrapassado no passado dia 31 de março.

Entre as 278 câmaras municipais existentes em Portugal Continental, 59 não foram cumpridoras do prazo, arriscando, de acordo com a RTP, “perder 20 por cento do duodécimo mensal da subvenção”.

O distrito de Aveiro é detentor do maior número de câmaras municipais sem planos contra os fogos.

No ano de 2019, o município de Odivelas, Paços de Ferreira e Peniche já tinha sofrido este corte. De momento, é da responsabilidade do secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local a decisão do destino dos 59 municípios em questão.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido