RegionalPSD de Paredes acusa Alexandre Almeida de “nada fazer em prol dos...

PSD de Paredes acusa Alexandre Almeida de “nada fazer em prol dos animais abandonados”

Relacionados

Santo Tirso: Motociclista morre após despiste na Serra da Agrela

Um homem de 33 anos morreu, no passado domingo, dia 19 de maio, na serra da Agrela, em Santo Tirso, após ter sofrido um...

Freamunde: viagens escolares levantam suspeitas

Comportamentos de auxiliar aos alunos de Freamunde nas viagens escolares levanta suspeitas Os encarregados de educação de alunos do Centro Escolar de Freamunde estão a...

Paredes: Homem com antecedentes é detido por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel deteve, no passado dia 10 de maio,...

O PSD de Paredes acusa o presidente da Câmara de Paredes de não fazer nada em prol dos animais abandonado no concelho, segundo o partido, o próprio já tinha sido chamado à atenção por parte dos vereadores e deputados municipais do PSD.

Ricardo Sousa alerta o presidente para o flagelo que “era expectável”, referindo que “infelizmente o concelho de Paredes, mormente Aguiar de Sousa, tem-se tornado num ponto de abandono de animais, sobretudo cães. São várias matilhas que vagueiam pelas localidades e muitos atravessam as estradas, pondo em causa a própria proteção dos animais, segurança rodoviária, das pessoas, dos animais domésticos e da saúde pública”, alerta o presidente do PSD de Paredes.

De acordo o Jornal de Notícias, houve relatos de uma cidadã que conduzia na estrada nacional 319, em Sarnada, Aguiar de Sousa, e se deparou com vários animais feridos por já terem sido atropelados. Assim, torna-se um problema não só para o condutor como para os animais.

Na opinião do presidente do PSD de Paredes, “Alexandre Almeida só não minimiza este flagelo porque não quer”, justificando que o presidente da Câmara de Paredes está a “esbanjar dinheiro no onerário publico para colocar ‘outdoors’ em pré-campanha”.

Ricardo Sousa declara que “em três anos Alexandre Almeida nada fez para resolver este problema de falta de controlo de animais errantes, não fez sequer o mínimo que a lei exige e vêm agora insinuar que a culpa é das pessoas que alimentam os pobres animais como se deixá-los morrer à fome fosse sequer uma opção a considerar”, conclui.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -