RegionalValongoMunicípio de Valongo irá quadruplicar a capacidade do Centro Veterinário Municipal

Município de Valongo irá quadruplicar a capacidade do Centro Veterinário Municipal

Relacionados

Santo Tirso: Motociclista morre após despiste na Serra da Agrela

Um homem de 33 anos morreu, no passado domingo, dia 19 de maio, na serra da Agrela, em Santo Tirso, após ter sofrido um...

Freamunde: viagens escolares levantam suspeitas

Comportamentos de auxiliar aos alunos de Freamunde nas viagens escolares levanta suspeitas Os encarregados de educação de alunos do Centro Escolar de Freamunde estão a...

Paredes: Homem com antecedentes é detido por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel deteve, no passado dia 10 de maio,...

A capacidade do Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA) do Centro Veterinário Municipal de Valongo irá quadruplicar. O equipamento cumprirá os mais altos padrões de bem-estar animal, que passará a ter 59 jaulas e uma área total de 832 metros quadrados, incluindo piscina para os animais se refrescarem no tempo quente.

A jaula é individual, com área abrigada e descoberta com exposição solar e corta-vento, com bebedouros automáticos e duas grelhas de recolha de dejetos. No exterior, está igualmente prevista uma área circular de exercício.

O Presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, e o Vereador da Logística, Ivo Vale Neves, acompanharam o início da empreitada que teve um custo de 148.793,06 euros, com um prazo de execução de 120 dias.

O autarca frisou que “dentro de alguns meses, teremos mais 44 novas jaulas e mais espaço para conseguirmos dar mais resposta ao problema do aumento do número de animais errantes no concelho”, complementando que o município continua a destacar-se como uma das autarquias na vanguarda do bem-estar dos animais.

Entre as medidas promovidas pela autarquia, a fim de manter o bem-estar animal, destacam-se campanhas de adoção e esterilização gratuitas com a criação de colónias de captura, esterilização e devolução, a fim de controlar a reprodução dos animais errantes.

Aos animais adotados através do Centro Veterinário Municipal, é oferecida a esterilização, a vacinação antirrábica, a desparasitação e o dispositivo de identificação eletrónica. A autarquia gasta, em média, 100 euros por cada animal que entrega para adoção.

No atual ciclo governativo contabiliza-se a segunda ampliação do CROA, que em 2018 duplicou a capacidade passando a poder albergar no total de 30 animais.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -