DestaqueBraga - Capital Portuguesa da Cultura 2025

Braga – Capital Portuguesa da Cultura 2025

Relacionados

Santo Tirso: Homem morre na A3 num acidente enquanto fugia em contramão

Um homem, de 33 anos, suspeito de um roubo em Braga, morreu na madrugada da passada segunda-feira, na sequência de um acidente, em Santo...

Felgueiras: Jovem morre após despiste de mota

Um jovem de 24 anos morreu na sequência de um acidente de viação, na passada quarta-feira, dia 21 de fevereiro, na Lixa, concelho de...

Valongo: Homem morre após despiste contra paragem de autocarro

Um homem, de 48 anos, morreu, na noite do passado domingo, 18 de fevereiro, num acidente de viação na freguesia de Sobrado, em Valongo. O...

O evento de apresentação pública da iniciativa Braga – Capital Portuguesa da Cultura 2025 teve hoje, dia 12 de Abril, lugar no antigo balcão do Banco Santander, parte integrante do edifício do Theatro Circo. Esta parcela do edifício, que se encontrava alienada, foi recentemente adquirida pelo Município de Braga e será colocada ao serviço da cultura da Cidade.

Em 2025, Braga será Capital Portuguesa da Cultura, um título que surge como um legado da candidatura finalista da cidade a Capital Europeia da Cultura 2027 e que dará continuidade ao trabalho desenvolvido até agora.

O painel do evento foi composto por Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal de Braga, e Cláudia Leite, Administradora Executiva do Teatro Circo de Braga e Coordenadora da equipa de missão da Braga’27.

No evento foram partilhados os próximos passos do projecto da Capital Portuguesa da Cultura 2025. “Não é um ponto de chegada. Assim como a Candidatura a Capital Europeia da Cultura foi uma escala, esta é mais uma etapa na consolidação de Braga como uma referência cultural a nível nacional e internacional”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

No seu discurso, o Edil assegurou ainda que os objectivos definidos no contexto da candidatura serão concretizados e que o Município continuará a reforçar o investimento na cultura, quer no reforço de equipamentos, quer no reforço das dinâmicas culturais da cidade. Em jeito de conclusão, Ricardo Rio sublinhou a importância do legado da Braga – Capital Portuguesa da Cultura: “Queremos que 2025 seja um momento de exaltação da cultura da cidade e da cultura portuguesa e queremos que os projectos que estamos a trabalhar sejam sustentáveis a longo prazo.”

Já Cláudia Leite sublinhou que este sempre em mente um plano B, isto é, um cenário em que fosse possível dar continuidade ao trabalho desenvolvido, independentemente do resultado. “Em todo o processo, contámos com o compromisso do Município. A relação com os agentes culturais é também fundamental nesta nova etapa, bem como os processos de financiamento alternativos para alargar o foco de acção da Braga 25”, afirmou.

O Presidente da Câmara Municipal de Braga concluiu a apresentação saudando a cidade de Évora, Capital Europeia da Cultura 2027, e mostrando total disponibilidade para colaborar tanto com Évora, como com as restantes futuras Capitais Portuguesas da Cultura – Aveiro e Ponta Delgada.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -