DestaqueMutualismo enquanto movimento potenciador da entreajuda. Armanda Fernandez avança posicionamento do mutualismo

Mutualismo enquanto movimento potenciador da entreajuda. Armanda Fernandez avança posicionamento do mutualismo

Relacionados

Paredes: Dois homens com antecedentes detidos por roubo

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal de Penafiel deteve, no passado dia 12 de junho, dois homens de 28...

Santo Tirso: Câmara Municipal alvo de buscas pela PJ

A Polícia Judiciária do Porto realizou, na passada quarta-feira, dia 12 de junho, buscas na Câmara Municipal de Santo Tirso e em três empresas...

AD e PS dividem vitórias nos Concelhos da Região do Tâmega e Sousa

A população europeia, foi, no passado dia 09 de junho, chamada a votar para eleger os assentos no Parlamento Europeu. Na região do Tâmega...

Armanda Fernandez tem 54 anos e é natural de Freamunde, freguesia no concelho de Paços de Ferreira. Em 2021, recebeu o prémio de “Mutualismo e Solidariedade 2020”, atribuído durante o XII Congresso Nacional do Mutualismo, decorrido em Vila Nova de Gaia, no Dia Nacional do Mutualismo. O prémio, foi uma homenagem ao mérito do trabalho praticado por Armanda, bem como pelo contributo que esta deu à Associação Mutualista presente em Freamunde.

A União das Mutualidades Portuguesas existe desde 1984, ano de criação, sendo desde aí uma associação mutualista representativa do movimento mutualista português, o qual congrega várias Associações Mutualistas, entre elas, a de Freamunde.

Armanda Fernandez conta que o Movimento Mutualista “existe há muitos anos”, de acordo com a própria, “decorrente de dificuldades e de pestes, que levaram muitas localidades a precisarem de apoio”. A Presidente da Associação do Mutualismo de Freamunde refere que o mutualismo teve o seu auge no século XIX, tendo procurado “colmatar as necessidades das pessoas ao nível da saúde e da subsistência”, caracterizando o movimento como uma ação de entreajuda.

Ao longo de uma entrevista concedida ao EMISSOR, Armanda Fernandez conversa sobre o Mutualismo entre Mulheres, opinando sobre o posicionamento da mulher na sociedade, referindo quais as lutas que estas travam e que dificuldades tentam ultrapassar. Considera que a igualdade entre género ainda não é uma realidade e que a sociedade deve trabalhar para que esta seja alcançada, justificando que não só as mulheres têm que lutar pela igualdade, como também os homens.

A educação é considerada, por Armanda Fernandez, o ponto inicial e fundamental para trabalhar a ideia de igualdade entre género e divisão de responsabilidades, sendo que a mulher não deve ser, em momento algum, prejudicada pelas ideias implementadas, ao longo dos anos, pela sociedade e que a identificam como o pilar de estabilidade de um lar.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -