0.7 C
Munique
13.5 C
Porto
OpiniãoPoliticArtes (#3)

PoliticArtes (#3)

Relacionados

Da falta de mão de obra concelhia …

Quando estamos perante um fenómeno que não conhecemos em toda a sua plenitude, mas sobre o qual há necessidade de intervir, é obrigatório, antes...

O pós eleições – legislativas de 2022 …

As eleições legislativas que se avizinham, apesar de serem muito importantes, não se constituem como um hipotético corte biográfico da democracia Portuguesa. Não obstante,...

A Chantagem do(s) Orçamento(s)

Temos assistido a uma parangona de informação acerca do processo do Orçamento de Estado para 2022. Este orçamento, fica marcado pelos “tiques” do PS e...

O CDS-PP é ainda tema de conversa. O nome de Assunção Cristas esta semana renasceu das cinzas, o seu nome veio à baila para fazer frente hás poucas soluções do partido para a uma candidatura autárquica sólida para Lisboa. Mas tudo indica que foi só fumaça…Chicão terá que arregaçar as mangas e mostrar um pouco de firmeza face às indiretas dos seus comparsas partidários.

Há muito gente que já está a sonhar com as autárquicas, mesmo com a discussão do adiantamento, que diga Rui Moreira, que se vê obrigado a criar um partido para poder voltar a candidatar-se ao Porto. Com a rigidez das novas regras de candidatura, Rui terá um trabalho extra para continuar afirmar-se. Será que vai ter que “construir” uma nova ideologia para vender o seu “peixe”? Ufa, que grande trabalheira!

Quem está cheio de trabalho é o CHEGA, com uma carga de intenções muito densa e confusa. Querem instruir os seus candidatos autárquicos ideologicamente, para que não haja falhas nos seus discursos futuros, será como um curso profissional de aptidão ideológica…muito útil, parabéns. Esta semana o CHEGA não só, apresentou um poeirento projeto de preservação dos símbolos nacionais, como também, apresentou a sua renovação de ódio de estimação a Mamadou Ba, nada de novo. Ventura reafirmou que quer governar Portugal! Vai ter que esperar um bom tempo até chegar a hora, até lá, que pense em administrar com mestria o seu refrescante “curso”.

Uma nova ordem de trabalhos fervilha em cada partido político, cada um com o seu estilo e ritmos peculiares. Respeitemos… 

Nelson Maia, fevereiro de 2021

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido