DestaqueCâmara de Paredes aprovou orçamento de 78 milhões para o ano de...

Câmara de Paredes aprovou orçamento de 78 milhões para o ano de 2022

Relacionados

Paredes: Dois homens com antecedentes detidos por roubo

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal de Penafiel deteve, no passado dia 12 de junho, dois homens de 28...

Santo Tirso: Câmara Municipal alvo de buscas pela PJ

A Polícia Judiciária do Porto realizou, na passada quarta-feira, dia 12 de junho, buscas na Câmara Municipal de Santo Tirso e em três empresas...

AD e PS dividem vitórias nos Concelhos da Região do Tâmega e Sousa

A população europeia, foi, no passado dia 09 de junho, chamada a votar para eleger os assentos no Parlamento Europeu. Na região do Tâmega...

O executivo municipal de Paredes aprovou, esta quinta-feira, o orçamento para o próximo ano, avaliado em cerca de 78 milhões de euros. O orçamento foi reforçado face a 2021, com 7 milhões de euros, atendendo à delegação de competências que o Município receberá em 2022 ao nível da educação, saúde e ação social.

O autarca do município, Alexandre Almeida, revelou a previsão de um “maior valor de delegação de competências e transferência de recursos financeiros alguma vez feita com juntas de freguesia”, justificando com o facto de acreditar nas Juntas de Freguesia e entender que poderá ser um parceiro importante no desenvolvimento do concelho através da realização de obras de maior proximidade.

Assim, o valor que está previsto para os contratos de cooperação e delegação de competências é de cerca de 2 milhões de euros e, para 2022, está já prevista a continuidade dos investimentos em grandes obras, nomeadamente ao nível da construção “do Estádio das Larangeiras, do Auditório Municipal e Centro de Congressos de Paredes”. O realojamento da comunidade cigana e habitação social, bem como os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento, os quais serão responsáveis pelos investimentos ao nível da água e do saneamento nos próximos anos”, evidenciou o autarca.

O autarca afirmou ainda que apesar dos investimentos, sendo que o um orçamento “amigo das pessoas e das empresas”, mantendo uma taxa mínima de IMI em 0,3% e mantém a isenção de derrama para as micro e pequenas empresas que faturem até 150 mil euros.

Trata-se, em suma, de um “orçamento de continuidade de investimentos nas freguesias” de acordo com o autarca, um orçamento “com grandes preocupações sociais e manutenção da carga fiscal no mínimo”.

A coligação “Primeiro as Pessoas” do PPD/PSD e CDS-PP votou contra a proposta de orçamento para 2022, o qual foi aprovado, na sua maioria, pelo executivo. O orçamento será apreciado e votado pela Assembleia Municipal a 18 de dezembro.

Além do orçamento de 2022, foi ainda aprovado pelo executivo municipal, com a abstenção de dois votos, a proposta de Municipalização e Criação dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento do Município de Paredes.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -