Regional12 milhões de embalagens de bebidas convertidos em 510 mil euros

12 milhões de embalagens de bebidas convertidos em 510 mil euros

Relacionados

Paços de Ferreira: Atletas Pacenses destacam-se no Campeonato Nacional

Nos passados dias 4 e 7 de abril, o Complexo Olímpico de Piscinas de Coimbra recebeu os Campeonatos Nacionais de Juvenis, Juniores e Absolutos...

Protocolo impulsionador do Enoturismo no Douro e Tâmega é assinado

A Associação de Municípios do Douro e Tâmega e a Associação Empresarial de Amarante (AEA) celebraram esta segunda-feira, 8 de abril, após aprovação em reunião...

Paredes: Tribunal altera pena de homem que matou três ciclistas em 2019

O Tribunal da Relação do Porto alterou para prisão efetiva a pena aplicada ao condutor que matou dois motociclistas e feriu um terceiro, na...

Um projeto piloto baseado na recolha de embalagens de bebidas em plástico em máquinas automáticas totalizou 12 milhões de embalagens depositadas pelos consumidores, refere, em nota, o Gabinete do Ministro do Ambiente e Ação Climática.

A quantidade de embalagens em questão, possibilitou a reciclagem de cerca de 350 toneladas de Politereftalato de Etileno (PET), “incorporando em novas garrafas e bebidas, promovendo a circularidade de materiais”. Desde o mês de março do passado ano foram depositadas, em média, 39 mil embalagens por dia, adianta nota.

O consumidor recebe, por cada embalagem depositada em cada uma das 23 máquinas automáticas instaladas em grandes superfícies comerciais em Portugal Continental, um talão de desconto em compras ou um valor a reverter como donativo para instituições de apoio social.

Até ao momento, foram emitidos talões no valor de 510 mil euros, sendo que, 10 mil euros foram atribuídos a apoios sociais. Até 15 de setembro, o projeto entrará numa nova fase, dedicada exclusivamente a donativos a 23 instituições de apoio social, sendo elas “previamente selecionadas online pelos consumidores”.

O montante de 1.655 milhões de euros, disponibilizado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e Ação Climática, financiará o projeto piloto “Quando do Velho se Faz Novo, todos ganham. Ganha o Planeta!”, permitindo a aquisição de experiência para a definição e operacionalização do futuro sistema de “depósito de embalagens de bebidas em plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio”.

A gestão do projeto é de um consórcio composto pela Associação Água Mineiras e de Nascente de Portugal, Associação Portuguesa das Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas e Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, conclui nota.

 

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -