19.7 C
Munique
21.4 C
Porto
Regional2700 pessoas vacinadas nos concelhos do ACeS Tâmega III - Vale do...

2700 pessoas vacinadas nos concelhos do ACeS Tâmega III – Vale do Sousa Norte

Vacinaram-se 1007 pessoas em Felgueiras, 853 em Lousada e 840 em Paços de Ferreira

Relacionados

Conheça os candidatos do Partido Socialista à Câmara Municipal de Paredes

O Partido Socialista de Paredes apresentou a recandidatura de Alexandre Almeida à Câmara Municipal. O recandidato à Câmara Municipal de Paredes tem 47 anos e...

Vereador da Trofa ilibado e ex-líder do Trofense condenado por desviar subsídio

O tribunal de Matosinhos condenou, hoje, o antigo presidente do Trofense, Paulo Melro, por desviar para o futebol profissional subsídios camarários atribuídos ao desporto...

Meia maratona do Porto condiciona o trânsito a partir de sexta-feira

A 14ª meia maratona do Porto irá provocar, a partir de sexta-feira e, até domingo, o trânsito permanecerá condicionado, bem como o estacionamento, em...

O Diretor Executivo do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) Tâmega III – Vale do Sousa Norte, Hugo Lopes, informa que no dia 15 de maio, alcançou valores recorde de vacinação contra a Covid-19, tendo sido vacinadas um total de 2.700 pessoas, sendo que 1.007 pessoas foram vacinadas no Centro de Vacinação de Felgueiras; 853 no Centro de Vacinação de Lousada e 840 no Centro de Vacinação de Paços de Ferreira.

De momento, no concelho de Felgueiras existem 13.453 pessoas vacinadas com a 1ª dose da vacina inoculada e 4.334 com o processo vacinal concluído. Em Lousada 10.492 pessoas com a 1ª dose da vacina inoculada e 3.489 com o processo vacinal concluído.

Já em Paços de Ferreira, encontram-se 11.873 pessoas com 1ª dose da vacina inoculada e 3.741 com o processo vacinal concluído.

Os valores alcançados representam, de acordo com o diretor do ACeS, “um esforço grande por parte de todos os profissionais deste ACeS”, referindo agradecer a toda a população que tem aderido, esperando que a restante população adira ao processo.

Este processo permitirá “proteger-nos individualmente contra a doença e as suas complicações, bem como, contribuir para a proteção da saúde pública, através da imunidade de grupo”, avança Hugo Lopes.

A par destas indicações, a direção vincula que “todas as orientações amplamente divulgadas e reitera que a continuidade do uso de máscara, higienização de mãos e distanciamento social, devem continuar a ser uma prática”, esclarece.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido