DestaquePSD de Paços de Ferreira acusa comportamento anti-democrático na Assembleia Municipal

PSD de Paços de Ferreira acusa comportamento anti-democrático na Assembleia Municipal

Relacionados

Paços de Ferreira: Atletas Pacenses destacam-se no Campeonato Nacional

Nos passados dias 4 e 7 de abril, o Complexo Olímpico de Piscinas de Coimbra recebeu os Campeonatos Nacionais de Juvenis, Juniores e Absolutos...

Protocolo impulsionador do Enoturismo no Douro e Tâmega é assinado

A Associação de Municípios do Douro e Tâmega e a Associação Empresarial de Amarante (AEA) celebraram esta segunda-feira, 8 de abril, após aprovação em reunião...

Paredes: Tribunal altera pena de homem que matou três ciclistas em 2019

O Tribunal da Relação do Porto alterou para prisão efetiva a pena aplicada ao condutor que matou dois motociclistas e feriu um terceiro, na...

Após ter sido realizada a Assembleia Municipal na passada terça-feira, 3 de agosto, e da transmissão em direto da mesma, o Partido Social Democrata procurou esclarecer o porquê do silêncio existente na própria bancada no decorrer da Assembleia.

De acordo com o comunicado avançado pelo Líder da Bancada do PSD de Paços de Ferreira, Luís Miguel Martins, o partido refere ter assumido a posição de silêncio uma vez que o PSD tem vindo a reivindicar a transmissão em direto da Assembleia Municipal, tendo o PS votado sempre contra.

Neste âmbito, o Líder da bancada do PSD avança que o partido foi “impedido de efetuar uma declaração sobre este tema no início da Assembleia”, acrescentando ser “um claro atentado, mais um, à nossa liberdade democrática, com a gravidade de ter sido praticada na casa da democracia”, esclarece Luís Martins.

“Entendemos que, se não nos foi possível falar no início da Assembleia, também não deveríamos fazê-lo durante os pontos da ordem de trabalhos, num sinal de protesto contra esta atitude anti-democrática, a todos os níveis, condenável”, refere o líder da bancada do PSD.

Foi ainda referido no mesmo comunicado que o atual Presidente da Assembleia Municipal de Paços de Ferreira, Miguel Costa “demonstra incapacidade para ocupar o cargo”, considerando-o submisso ao atual executivo.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -