10.3 C
Munique
20.7 C
Porto
RegionalPJ deteve homem em Vila Nova de Gaia por divulgação de pornografia...

PJ deteve homem em Vila Nova de Gaia por divulgação de pornografia de menores

O detido é um homem de 50 anos, desempregado, que já cumpriu pena efetiva por crimes da mesma natureza.

Relacionados

Inspeção das motas será obrigatória a partir de 1 de janeiro de 2022

O Secretária de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, avançou ao Jornal de Negócios, esta segunda-feira, que “a partir de 1 de janeiro de 2022,...

Detido em Penafiel por agressão física e psicológica à esposa

A GNR do Penafiel deteve, na passada quinta-feira, um homem de 54 anos por violência doméstica no concelho de Penafiel. No decorrer de uma investigação...

Presidente da Iniciativa Liberal visitou ETAR de Paços de Ferreira após denúncias de habitantes

Hoje, a Iniciativa Liberal reuniu o candidato à Assembleia da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, João Carneiro, e o Presidente da Iniciativa Liberal,...

A Polícia Judiciária (PJ) identificou e deteve um homem com 50 anos de idade, desempregado, pela presumível autoria de crimes de pornografia de menores. Os crimes ocorreram em agosto de 2019, com a utilização de plataformas informáticas.

A investigação, titulada pelo Ministério Público em conjunto com o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Vila Nova de Gaia, com início numa sinalização por entidades internacionais, de acordo com a PJ, “relativa à partilha de conteúdos envolvendo pornografia de menores em plataformas de internet”. A patilha foi efetuada a partir de acessos registados em Portugal que, posteriormente, se apuraram como sendo da responsabilidade do detido.

Na sequência das diligências de prova realizadas, a PJ detetou, na posse do arguido, “milhares de ficheiros contendo pornografia envolvendo menores, pelo que o mesmo foi detido em flagrante delito”, refere a PJ em nota.

O detido já tem antecedentes criminais por crimes da mesma natureza, pelos quais já cumpriu prisão efetiva, e será presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das devidas medidas de coação.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido