RegionalValongoPSD de Valongo indigna-se com ação do presidente da Câmara relativa ao...

PSD de Valongo indigna-se com ação do presidente da Câmara relativa ao aumento do custo da água

Relacionados

Paredes: Homem morre após despiste de mota

Um homem, de 29 anos, morreu, no último sábado, dia 20 de julho, na sequência de um acidente na Rua da Ferrugenta em Lordelo,...

Paredes: Idosa morre após despiste de carro

Uma idosa, de 81 anos, morreu, na manhã do passado dia 17 de julho, quando o carro que conduzia se despistou e embateu contra...

Lousada: Homem é detido para cumprimento de pena de prisão efetiva

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada relatou através de um comunicado que deteve, no passado dia 9 de julho,...

Em comunicado, o PSD de Valongo adianta que o executivo municipal “reage a destempo às propostas do PSD e tenta iludir a população com decisões de última hora com o objetivo de camuflar as suas péssimas decisões”.

Para justificar esta afirmação, o PSD de Valongo refere ter proposto uma descida do IMI para a “taxa mínima”, recebendo uma reação negativa imediata por parte do Executivo Socialista que afirmou “que a receita era imprescindível e que o PSD estava a ser populista”, relata.

A par desta explicação, o partido referiu ainda que na reunião de câmara, o executivo veio “a aceitar reduzir aquele imposto, embora essa redução tenha ficado muito aquém do que pretendíamos, fixando valores que se mantêm bem acima daqueles praticados por outros municípios do país”, incluindo municípios pertencentes à Área Metropolitana do Porto, liderados por executivos socialistas.

O PSD de Valongo referiu ainda que a proposta de aumento da tarifa da água foi apresentada e aprovada pelo executivo na reunião de Câmara a 4 de fevereiro, tendo esta proposta recebido o ‘CONTRA’ dos vereadores do PSD devido às “famílias e as empresas vivem um período difícil, sendo por isso necessário que se reconheça a prioridade de, dentro do possível, aliviar os seus encargos e não o contrário”, realça o partido.

Após esta decisão, o PSD de Valongo refere ter demonstrado a sua posição nos órgãos de comunicação social e nas redes sociais, tendo tido um forte impacto nas pessoas, de acordo com o partido, “traduzido pelas centenas de comentários publicados, na sua esmagadora maioria críticos à atuação do Executivo”. Posteriormente, o PSD de Valongo refere que, passados dois dias, o presidente da Câmara de Valongo afirmou ao JN que “a Câmara iria assumir o aumento do custo da água de forma a não prejudicar os munícipes”.

A partir desta ação, o PSD de Valongo refere que a atitude do presidente da Câmara Municipal de Valongo como “desorientada” justificando-se através de alguns pontos:

“1º Se havia intenção (e não havia) de o Executivo não prejudicar as famílias com mais um aumento no já elevado custo da fatura da água, apresentava proposta na reunião de Câmara nesse sentido e não como o fez;

2.º E não o fez, intencionalmente, porque efetivamente foi aprovado o aumento do custo da água para 2021, e será essa tarifa que servirá de base para a atualização de 2022, custo a dobrar, a ser suportado pelas famílias, logo que o município deixe de o assumir como diz que vai fazer em 2021.

3.º Afirmando que o município vai assumir esse aumento, o Sr. Presidente admite agora o que nunca foi capaz de admitir, ou seja que afinal existem meios legais para atenuar a sobrecarga da tarifa que os munícipes suportam; 

4.º  E o Presidente assume publicamente uma decisão que não teve ainda a devida e obrigatória deliberação de Câmara que a suporte?”

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -