-1.4 C
Munique
6.7 C
Porto
EconomiaAumento do salário mínimo para 705 euros já foi aprovado

Aumento do salário mínimo para 705 euros já foi aprovado

O valor começará a ser aplicado no mês de janeiro de 2022. Desde 2015 para 2021, foi possível verificar o aumento do salário mínimo em 32%, passando de 505 para 665 euros.

Relacionados

Cinfães conta com nova unidade de saúde em Nespereira

As novas instalações da Unidade de Saúde de Nespereira, em Cinfães, entraram em funcionamento hoje e servirão 1725 utentes. A Administração Regional de Saúde do...

Felgueiras acolhe oficina de inovação para capacitar tecido empresarial

O Município de Felgueiras avança que, face ao contexto pandémico, que acrescentou grandes adversidades ao tecido empresarial e introduziu mudanças na lógica e comportamento...

GNR e Polícia Municipal de Paredes fiscalizam autocarros e transportes escolares

A GNR e a Polícia Municipal de Paredes procederam a uma ação de fiscalização conjunta aos autocarros e transportes escolares, na Escola Secundária e...

O Conselho de Ministros aprovou, hoje, o aumento do salário mínimo nacional para 705 euros mensais. Este valor iniciará a ser aplicado a partir do dia 1 de janeiro de 2022, após terem sido ouvidos os parceiros sociais com assento na Comissão Permanente de Concentração Social.

O Governo inscreveu, no seu Programa, o objetivo de aprofundar, no quadro da negociação em sede de concertação social, a atualização real do salário mínimo nacional, de forma faseada, previsível e sustentada para atingir os 750 euros em 2023.

Mesmo com a modificação significativa da Covid-19 no contexto económico e social, o compromisso manteve-se e houve uma contribuição para a recuperação dos rendimentos do trabalho, bem como para a melhoria do poder de compra dos trabalhadores. Entre 2015 e 2021 foi possível verificar-se o aumento do salário mínimo em 32%, passando de 505 para 665 euros.

O Governo teve, também, em consideração a importância da subida do salário mínimo para a promoção de um trabalho mais digno e do crescimento económico nacional, representando um peso financeiro na atual conjuntura económica para as empresas.

Face a esta possibilidade, o Governo procurou assumir o compromisso da atualização do salário mínimo em 2022, o qual será acompanhado, mais uma vez, enquanto medida excecional de atribuição às entidades empregadoras de um subsídio pecuniário correspondente a uma importância fixa por trabalhador que aufira o salário mínimo, quando reunidas as condições de atribuição previstas no decreto-lei que procede ao aumento, o qual será, em breve, publicado no Diário da República, avança o Governo.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido