DestaqueAumento do salário mínimo para 705 euros já foi aprovado

Aumento do salário mínimo para 705 euros já foi aprovado

Relacionados

Paredes: Dois homens com antecedentes detidos por roubo

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal de Penafiel deteve, no passado dia 12 de junho, dois homens de 28...

Santo Tirso: Câmara Municipal alvo de buscas pela PJ

A Polícia Judiciária do Porto realizou, na passada quarta-feira, dia 12 de junho, buscas na Câmara Municipal de Santo Tirso e em três empresas...

AD e PS dividem vitórias nos Concelhos da Região do Tâmega e Sousa

A população europeia, foi, no passado dia 09 de junho, chamada a votar para eleger os assentos no Parlamento Europeu. Na região do Tâmega...

O Conselho de Ministros aprovou, hoje, o aumento do salário mínimo nacional para 705 euros mensais. Este valor iniciará a ser aplicado a partir do dia 1 de janeiro de 2022, após terem sido ouvidos os parceiros sociais com assento na Comissão Permanente de Concentração Social.

O Governo inscreveu, no seu Programa, o objetivo de aprofundar, no quadro da negociação em sede de concertação social, a atualização real do salário mínimo nacional, de forma faseada, previsível e sustentada para atingir os 750 euros em 2023.

Mesmo com a modificação significativa da Covid-19 no contexto económico e social, o compromisso manteve-se e houve uma contribuição para a recuperação dos rendimentos do trabalho, bem como para a melhoria do poder de compra dos trabalhadores. Entre 2015 e 2021 foi possível verificar-se o aumento do salário mínimo em 32%, passando de 505 para 665 euros.

O Governo teve, também, em consideração a importância da subida do salário mínimo para a promoção de um trabalho mais digno e do crescimento económico nacional, representando um peso financeiro na atual conjuntura económica para as empresas.

Face a esta possibilidade, o Governo procurou assumir o compromisso da atualização do salário mínimo em 2022, o qual será acompanhado, mais uma vez, enquanto medida excecional de atribuição às entidades empregadoras de um subsídio pecuniário correspondente a uma importância fixa por trabalhador que aufira o salário mínimo, quando reunidas as condições de atribuição previstas no decreto-lei que procede ao aumento, o qual será, em breve, publicado no Diário da República, avança o Governo.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -