19.3 C
Munique
18.6 C
Porto
OpiniãoMeio campo, meio sintético

Meio campo, meio sintético

Relacionados

Receita da Câmara Municipal de Paços de Ferreira quase triplica entre 2012 e 2021

Quem assistiu aos debates municipais do concelho de Paços de Ferreira nos órgãos de comunicação social regionais, que desde já quero agradecer o profissionalismo...

Jorge Sampaio: o futuro do passado?

A morte de Jorge Sampaio fez emergir um conjunto de memórias e debates acerca da importância desta figura ímpar da democracia Portuguesa e, também,...

Tóquio aqui vamos nós #4: Paralímpicos à conquista do Olimpo

Depois do seu Emissor lhe ter contado tudo sobre a participação nacional nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, agora daremos voz e projeção aos Jogos...

‘Longos dias têm cem anos’, neste caso em particular têm-se demonstrado anos muito curtos, uma vez que passados 12 anos de governação deste executivo da junta de freguesia de Ferreira, o resultado no que toca ao campo de futebol sintético da minha freguesia, equivalem a muito pouco. Ou seja, este executivo deveria ter acautelado o início da época desportiva, ou na sua incapacidade, por haver eleições autárquicas e quererem estar de bom relacionamento com a vereação do desporto, deveriam, na minha modesta opinião ter sido muito mais incisivos para que estas obras corressem em tempo oportuno e não colocassem em causa a época desportiva e os resultados que daí advêm para o nosso Grupo Desportivo e Cultural de Ferreira.

Tendo em conta que o relvado sintético já está colocado e devidamente testado, reparo que os postes de iluminação do sintético ainda não se vislumbram na paisagem, deixo uma questão aos engenheiros responsáveis, no caso de algum cabo de tensão elétrica estar quebrado ou danificado, como irão resolver o problema, levanta-se o sintético depois de estar definitivamente já no sítio?

Parece-me, no entanto, não sendo eu engenheiro, que alguma coisa não está bem. Já me faz lembrar as obras numa cidade que faz fronteira com Ferreira, refiro-me a Freamunde que muito respeito, constrói-se e destrói-se para corrigir, depois de estar corrigido, destrói-se para o povo verifique que há quem trabalhe. Na falta de soluções vedam-se as obras para que a população veja que muito se trabalha e se desenvolve, ao contrário do que acontece no nosso Campo, nem vedação nem obras.

Uma vez que estas questões obterão o mesmo resultado que as obras do campo de Ferreira, posso sempre sugerir uma solução para todo este problema:

“Tendo em conta que o inverno se avizinha, este investimento poderia ter sido canalizado para a criação de mais uma piscina municipal para a prática de polo aquático, mas desta vez em Ferreira, assim aproveitaríamos o terreno em reboliço e a água da chuva, poupando na fatura da água e todos ficávamos satisfeitos.

Meio-campo-meio-sintetico
Direitos Reservados

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido