OpiniãoPoliticArtes (#1)

PoliticArtes (#1)

Relacionados

Parque das serras do Porto ou Parque da Monocultura navigator?

Serra de Santa Justa a que melhor conheço, na era Romana denominada como Serra Cuca Macuca. Na era Romana (século II) rica pela exploração mineira...

Quanto se ganha por hora de trabalho em Portugal?

Algo importante na vida de todos e todas que trabalham é o salário. É com ele que pagamos as contas do nosso quotidiano, que...

A mineração por Penafiel

No passado dia 27 de dezembro terminou a consulta pública sobre o pedido de atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais...

Dia 21 de Janeiro, dia de presidenciais e noite de terror para esquerda tradicional e para a esquerda progressista. A ala esquerda portuguesa levou uma sova das antigas que fez atordoar tudo e todos, mesmo os mais negativistas. Noite de grandes perdedores e de alguns vencedores. Marcelo e a abstenção ganharam mais uma vez.

João Ferreira e Marisa Matias fizeram campanhas humanizadas e sérias, longe de polémicas circenses que parecem ser a receita perfeita para caçar votos.

Quem vai defender o SNS e a escola pública? Quem vai proteger os direitos do trabalhador? Quem vai avançar com mais políticas ambientais? Quem defendeu concretamente o nosso futuro?

André Ventura foi das personagens mais polémicas destas eleições, proferindo comentários perigosos, que incitam ao ódio. Ventura foi o verdadeiro mestre do populismo, tirou partido dos debates televisivos para destronar violentamente os seus adversários como se estivesse num ringue de boxe. Ele nunca se mostrou interessado e nem esteve à vontade de debater temas estruturantes, tais como: a educação e a saúde, em vez disso, durante a campanha toda andou sempre a espumar-se como um Pittbull.

Ao analisar as últimas eleições, quer legislativas, autárquicas e presidenciais, podemos considerar que grande parte dos votos estão condicionados a modas. Quem se lembra do fenómeno PAN há uns anos atrás? Agora temos o perigoso fenómeno do CHEGA, vamos ver qual vai ser a próxima moda política.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -